El doctor examina a un paciente

O que é a apneia do sono?

apnea notturna: cos'è?

A Síndrome da Apneia do Sono é caracterizada por pausas involuntárias e repetidas na respiração durante o sono. Sim, é mesmo isso que acaba de ler! A apneia ocorre quando um indivíduo pára de respirar durante um período igual ou superior a 10 segundos.(1) Isso pode acontecer até cem vezes durante o sono.

 

Uma das principais dificuldades da apneia do sono é que 80% das pessoas não sabem que sofrem desta síndrome e, como tal, não procuram tratamento.(4)

Esta patologia deve ser levada muito a sério - a apneia do sono pode afetar pessoas de todas as idades, até mesmo crianças.

 

A Apneia é um evento respiratório que ocorre quando se verifica um encerramento total das vias aéreas por mais de 10 segundos.(1)

 

A Hipopneia é outro evento respiratório caracterizado por episódios de respiração superficial ou anormalmente lenta durante um período de tempo prolongado (sempre mais de 10 segundos). Pode causar uma diminuição da saturação de oxigénio no sangue de 3% ou mais.(1) A hipopneia implica uma obstrução parcial das vias aéreas, enquanto na apneia essa obstrução é total.

 

Ressono... ou sofro de SAOS?

 

Uma pessoa ressona quando o ar não consegue fluir livremente através do nariz e da garganta durante o sono. Isto faz com que os tecidos circundantes vibrem e produzam o conhecido som do ressonar.

 

A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) é o tipo mais frequente de Patologia Respiratória do Sono.(2) É caracterizada por episódios frequentes de apneia ou de hipopneia durante o sono.(5) Afeta pessoas de todas as idades.

Não está sozinho! 

1 – 6% dos adultos são afetados pela apneia do sono.(2)

77% das pessoas obesas sofrem de apneia do sono.(3)

80% das pessoas não sabem que sofrem de SAOS e, como tal, continuam sem tratamento.(4)

Qual é o mecanismo da apneia do sono? (5)

Quando estamos acordados, os músculos da garganta e a parte posterior da língua permanecem ativos e o ar passa livremente, mas quando estamos a dormir, o tónus muscular encontra-se reduzido. As vias aéreas podem ficar bloqueadas ou mais estreitas simplesmente porque os músculos da garganta tendem a relaxar mais do que o normal. Os tecidos moles da parte posterior da garganta entram em colapso, obstruindo a respiração.

O fluxo de ar é interrompido, reduzindo o nível de oxigénio no sangue. O cérebro identifica essa falta de oxigénio e reage, perturbando o sono e causando o despertar. Esta situação pode ocorrer várias vezes durante o sono. Consequentemente, o sono da pessoa é bastante fragmentado e de baixa qualidade.

Se sofre de apneia do sono, provavelmente não se lembra de acordar durante a noite, porque não estava num estado de consciência nessa altura.

 

Quando falamos de Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono  (SAOS)?

A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono é uma doença muito comum, mas a falta de sensibilização para esta condição significa que grande parte dos pacientes continua sem diagnóstico e, portanto, sem tratamento.

Quando não é tratada, a SAOS pode ter consequências graves, inclusivamente a redução da esperança média de vida. Só um estudo do sono poderá diagnosticar definitivamente a presença da apneia do sono, bem como o seu nível de gravidade.

O médico irá confirmar o diagnóstico através de exames, calculando o índice de Apneia-Hipopneia (IAH) = (número de episódios de apneia + número de episódios de hipopneia por hora de sono), sendo que um IAH ≥ 5/hora indica a presença de apneia do sono.

O nível de gravidade da SAOS é obtido com base no Índice de Apneia-Hipopneia (IAH), que consiste no número de episódios de apneia ou hipopneia que o paciente sofre por hora. Falamos de SAOS quando o IAH é igual ou superior a 5. A SAOS considera-se de grau ligeiro quando o IAH está entre 5 e 15; na SAOS moderada, o IAH situa-se entre 15 e 30 e a SAOS grave ocorre quando o IAH é superior a 30.

 

Por que motivo sofre de apneia do sono?

Existem fatores que predispõem as pessoas para esta perturbação: género masculino, excesso de peso, idade acima dos 50 anos, pescoço largo, nariz estreito, osso mandibular pequeno ou antecedentes familiares de apneia do sono.(5)

 

Como é viver com apneia do sono?

Se sofre de apneia do sono, geralmente não tem problemas em adormecer, mas o seu sono não é repousante, mesmo que não se aperceba disso. A apneia do sono pode afetar a sua saúde e qualidade de vida. Antes de ser diagnosticada, a SAOS está associada a um número elevado de sintomas para os quais a pessoa não encontra alívio.(5). É provável que se sinta cansado pela manhã ou que tenha tendência para adormecer durante o dia.(5)

A apneia do sono está sempre associada ao ressonar, mas nem todas as pessoas que ressonam sofrem de perturbações respiratórias.(5)

 

Talvez sofra de outros sintomas, tais como(5)

  • Pesadelos frequentes
  • Idas repetidas à casa de banho durante a noite
  • Sensação de sufocar durante a noite
  • Acordar com dor de cabeça
  • Irritabilidade
  • Redução da líbido
  • Problemas cardiovasculares
  • Sonolência diurna...

                 

 

Fontes:

(1) Rules for Scoring Respiratory Events in Sleep: Update of the 2007 AASM Manual for Scoring of Sleep and Associated Events – Journal of Clinical Sleep Medicine, Vol. 8, No. 5, 2012
(2) The World Health Organization. Chronic respiratory diseases www.who.int/gard/publications/chronic_respiratory_diseases.pdf  consultado em 21/ 05/2015
(3) Evidence supporting routine Polysomnography before bariatric surgery – O’Keefe et al – Obesity Surgery - January 2004
(4) Obstructive Sleep Apnea – A guide for GP’s – British Lung Foundation (NHS)
(5) Sleep breathing disorders – European Respiratory Society WhiteBook (chapter 23)